Designações 2018 – Prepare-se para vagas de Professor de Apoio e Professor de Sala de Recursos das próximas designações

Prepare-se para as inscrições da Designação SEE MG 2018

Apesar de ainda não estarem abertas oficialmente as inscrições para designações de 2018, os candidatos para as vagas de Professor de Sala de Recursos, Professor de Apoio e Guia Intérprete já estão se preparando realizando os cursos exigidos para o cargo, de acordo com as últimas exigências da Resolução SEE Nº 3.417, de 05 de maio de 2017

O que faz o professor de apoio?

O Professor de Apoio à Comunicação, Linguagem e Tecnologias Assistivas – oferece o apoio pedagógico ao processo de escolarização do aluno com disfunção neuromotora grave, deficiência múltipla e (ou) transtornos globais do desenvolvimento. Esse apoio pressupõe uma ação integrada com o(s) professor(es) regente(s), visando favorecer o acesso do aluno à comunicação, ao currículo, por meio de adequação de material didático-pedagógico utilização de estratégias e recursos tecnológicos. Para atuar no atendimento, o professor deve ter como base da sua formação, inicial e continuada, conhecimentos gerais da docência e capacitação específica na área da deficiência que irá atuar.

O Professor de Apoio deve atender de 1 a 3 alunos em uma mesma turma. Não é permitido mais de um professor de apoio por turma.

 

O que faz o professor de Sala de Recursos Multifuncionais (AEE)?

O atendimento educacional especializado (AEE) tem como função complementar ou suplementar a formação do aluno por meio da disponibilização de serviços, recursos de acessibilidade e estratégias que eliminem barreiras para sua plena participação na sociedade e desenvolvimento de sua aprendizagem.

Os professores que atuam no atendimento educacional especializado, em articulação com os demais educadores do ensino regular, com a participação da família e em interface com os demais serviços setoriais da saúde, da assistência social, entre outros, devem elaborar e executar o plano de AEE. Esse plano consiste na identificação das necessidades educacionais específicas dos alunos, na definição dos recursos de acessibilidade necessários ao aluno no ambiente escolar e no planejamento e execução das atividades desenvolvidas no atendimento especializado.

O professor de sala de recursos pode atender de 15 a 30 alunos, conforme indicação feita pela SRE. O atendimento pode ser individual ou em pequenos grupos compostos por necessidades educacionais semelhantes, em módulos de 50 minutos até 02 horas dia, sendo a frequência determinada pelo professor de sala de recurso e de acordo com o seu plano de atendimento. Esse atendimento deve estar articulado com a proposta pedagógica da escola de origem do aluno.

 

Saiba quais cursos reconhecidos pelo MEC você deve fazer

Professor de Educação Básica – AEE – Professor de Sala de Recursos

Professor de Educação Básica – AEE – Professor de Apoio à Comunicação, Linguagens e Tecnologia Assistivas

Requisito Indispensável: possuir bons conhecimentos em sistema operacional Windows, navegação na internet, utilização de programas educacionais, de programas de tecnologia assistiva, de editores de textos, planilhas e outros programas.

Existem também 4 critérios para ser contratado e você deve se adequar a pelo menos um deles, em ordem de preferência:

1º – Licenciatura plena em Educação Especial: você deve possuir o curso de Licenciatura em Educação Especial. Esse curso é novo e ainda muito raro no Brasil. A maioria das pessoas tem o curso de Licenciatura em Pedagogia mesmo.

2º – Pedagogia com ênfase em Necessidades Educacionais Especiais ou em Educação Especial ou Pós Graduação em Educação Especial em cujo currículo conste, no mínimo, 40 horas de estudos em Comunicação Alternativa e Tecnologia Assistiva: aqui o critério fica mais acessível a população que possui uma pós-graduação. Porém deve ter cuidado para que essa pós-graduação em Educação Especial tenha em seu currículo as 40 horas de Tecnologias Assistivas e Comunicação Alternativa. Quanto ao curso de Licenciatura em Pedagogia com Ênfase, continua sendo extremamente escasso no Brasil.

3º – Pós-graduação em Educação Especial ou Educação Inclusiva, acrescida de curso de aperfeiçoamento ou atualização em cujo currículo constem, no mínimo, 40 horas de Comunicação Alternativa e Tecnologia Assistiva: se você tem uma pós-graduação em Educação Inclusiva e a sua pós não atende ao 2º critério, então você poderá fazer cursos de aperfeiçoamento ou atualização (leia Extensão Universitária) com pelo menos 40 horas sobre Tecnologias Assistivas e Comunicação Alternativa.

4º – Curso de aperfeiçoamento ou atualização (extensão universitária) em cujo currículo conste, no mínimo, 40 horas de Comunicação Alternativa e Tecnologia Assistiva e – 01 a 06 cursos em cujo currículo conste, em cada, no mínimo 120 horas de conteúdos das áreas de deficiência intelectual, surdez, física, visual, múltipla e Transtornos Globais do Desenvolvimento – TGD, oferecidos por instituições de ensino credenciadas, priorizando-se o candidato que comprovar maior número de cursos em áreas distintas: bom, esse é o último critério e abrange a maioria da população, pois não é necessário possuir uma pós-graduação de Educação Especial.

Lembrando que para ser professor de apoio no estado de Minas Gerais, além dos critérios acima, é preciso ter Curso Normal em nível médio ou matrícula e frequência a partir do 2º período em curso superior (bacharelado ou tecnólogo) em qualquer área do conhecimento, como disposto no ANEXO IV (da Resolução SEE nº 3.118, de 17 de novembro de 2016)

Quer economizar na hora de fazer seus cursos para professor de apoio ou professor de sala de recursos?

O Instituto Itard, único site do Brasil especializado em extensão universitária para aperfeiçoamento de professores para Educação Inclusiva, preparou um pacote de cursos de extensão universitária para formação completa do Professor de Apoio à Comunicação, Linguagem e Tecnologias Assistivas ou o Professor de Sala de Recursos.

Esse pacote conta com 3 opções de carga horária: 560 horas, 960 horas ou 1200 horas.

São até 9 cursos por pacote. Um certificado para cada curso. Todos os cursos nível extensão universitária com certificação emitida por uma instituição credenciada no MEC.

O destaque fica por conta dos cursos de tecnologias assistivas e comunicação alternativa com 240 horas de carga horária.

>> Confira o Pacote de Cursos Para Professor de Apoio (AEE) aqui.






Equipe Designação

Equipe Designação

55 Comments

    • Além da pós é necessário ter o curso de Tecnologia Assistiva e Comunicação Alternativa. Se tiver outros,melhor ainda!

  1. Gentileza informar se quem tem pos em Educação Especial a necessidade de fazer outros cursos, e qual o valor dos cursos citados .

  2. Estou cursando uma pós graduação, que acabará em 2017. No início do ano terei 320 h. Será que posso inscrever- me apresentando uma declaração, o total de horas e minha pontuação?

  3. Aguardo ansioso a estratégia que será usada para designação de Intérprete de Libras, pois este ano muitos licenciados em qualquer área com Pós Graduação em LIbras (muitas delas a distância) não tem fluência em Libras passaram na frente e foram para sala de aula SEM SABER LIBRAS. No mínimo deveria se exigir TEMPO NA FUNÇÃO, PROLIBRAS (uma vez que o CAS não consegue atender a demanda de bancas. Uma boa saída seria algum critério que junto a PÒS EM LIBRAS comprovação de exercício na função alguma forma de pontuação como nos concursos, enfim tema complexo.

  4. Olá, fiz o concurso para sala de recursos porque disseram que iriam utilizar essa listagem para a designação de professor de apoio de AEE; e no entanto, no ano de 2016 isso não ocorreu. Por quê?

  5. Oi. Gostaria de saber se vai ser cobrado o Curso de saúde vocal/2014, para professor de educação básica, nessa designação?

  6. TEMPO DE SERVIÇO VAI VALER ALGUMA COISA? TOMARA QUE AS DESIGNAÇOES DE 2017 SEJA MELHOR QUE 2016. QUANTAS PESSOAS COM TEMPO DE SERVIÇO FICARAM SEM TRABALHAR? QUE CRITÉRIOS SERÃO USADOS.

  7. Boa tarde!
    Gostaria de saber quando iniciará as inscrições para designação de 2017.
    E os critérios usados. Para professor regente do ensino fundamental iniciais.

    att:maria do carmo

  8. Prezado Senhor,
    Gostaria de sugerir que a designação do ano 2017 seja feita conforme a Constituição Federal que coloca claramente que o ocupante do cargo público vago seja alguém concursado, logo, o primeiro critério seja aqueles que são concursados e depois os habilitados com seu respectivo tempo de serviço. A Educação em MG já foi muito prejudicada pelo governo anterior, AÉCIO NEVES E ANASTACIA, assim, quando eu votei no Pimentel foi com a esperança de fazer as coisas corretamente. Se não, o governo Pimentel não está fazendo diferença entre o governo anterior e atual. Não sou concursada, no entanto, acho que o correto é fazer o que a lei dita.

  9. Bom dia. Fiz minha inscrição para designação do estado e nela consta Município: Belo Horizonte – Metropolitana A / Metropolitana B / Metropolitana C.
    Onde eu fico sabendo a diferença entre as 3 regiões citadas acima?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *